Melchionna aprovou convite na Comissão de Meio Ambiente da Câmara para que Ministro da Ciência e Tecnologia Marcos Pontes explique os motivos da demissão do ex-diretor do Inpe Ricardo Galvão, que também será ouvido em audiência pública da casa.

A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL/RS) aprovou na tarde desta terça-feira (14) um requerimento de convite ao ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, para explicar a exoneração de Ricardo Galvão, ex-diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Acesse o requerimento de convite a Marcos Pontes aqui

No último dia 5 de agosto, o Ministro Marcos Pontes, a pedido do governo Bolsonaro, nomeou o militar da aeronáutica Darcton Policarpo Damião para substituir o físico Ricardo Galvão na diretoria do Inpe, órgão responsável pelo monitoramento e divulgação de dados do desmatamento  no país. 

“Para implementar sua política retrógrada que significa o aumento brutal do desmatamento na Amazônia e no Brasil, Bolsonaro ataca os órgãos de fiscalização, trabalho e pesquisa no país. Além disso, se utiliza de dados falaciosos para construir narrativas mentirosas de que não existe desmatamento. Não foi à toa que iniciou uma perseguição pessoal a Ricardo Galvão, após o ex-diretor do Inpe ter divulgado dados que apontavam um aumento alarmante, em um ano, de 88% nos índices de desmatamento na Amazônia”, declarou a Deputada Fernanda.

Convite ao ex-diretor do Inpe

A deputada Fernanda Melchionna também aprovou um requerimento de audiência pública para ouvir o ex-diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) Ricardo Galvão sobre a situação do desmatamento no Brasil e do próprio instituto.

Acesse o requerimento de audiência pública com Ricardo Galvão aqui

O Inpe divulgou no mês passado o alarmante aumento de 88% nos índices de desmatamento na Amazônia em comparação ao mesmo mês em 2018. Segundo entrevista dada a jornalistas, logo após a sua demissão, o motivo de sua exoneração foi em razão do seu discurso em defesa da veracidade dos dados ter gerado constrangimento ao presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Em entrevista à Folha no último dia 21, Galvão havia dito que até poderia ser demitido, mas que o Instituto era cientificamente sólido o suficiente para resistir aos ataques do governo. Esta exoneração ocorre depois de críticas reiteradas do presidente Jair Bolsonaro e do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao Inpe nas duas últimas semanas em razão de dados que apontaram alta no desmatamento.

Infraestrutura e megamineração

Na mesma reunião da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, também foi aprovado um convite ao Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para esclarecer a influência deste ministério quanto à isenção de licenciamento ambiental para rodovias e estradas no relatório apresentado pelo deputado Kim Kataguiri sobre o PL de Licenciamento Ambiental.

Acesse o requerimento de convite ao ministro da Infraestrutura

Outro requerimento aprovado pela deputada na comissão foi o que prevê a realização de Seminário, no município de Porto Alegre, para debater os projetos de megamineração que pretendem instalar-se no estado do Rio Grande do Sul. O projeto Mina Guaíba, da empresa Copelmi Mineração, que pretende extrair carvão a céu aberto entre Eldorado do Sul e Charqueadas, às margens do Rio Jacuí na Região Metropolitana de Porto Alegre, tem provocado um acirrado debate que diz respeito à vida de aproximadamente 4,3 milhões de pessoas que vivem neste território.

Acesse o requerimento de audiência pública sobre a megamineração no RS

Cadastre-se para receber informações do mandato e novidades sobre as nossas lutas!

Vem ser PSOL!

Os tempos difíceis nos exigem muita capacidade de luta e organização! Vem ser PSOL e fortaleça a luta contra o governo Bolsonaro!

Quero me filiar