PSOL propõe Renda Básica permanente aos mais pobres com taxação dos super-ricos

O Brasil precisa de uma Revolução Tributária - diferente da reforma apresentada, em plena pandemia, por Guedes e Bolsonaro, que dificulta mais a vida dos trabalhadores e entrega ainda mais dinheiro aos bancos. A lógica regressiva da carga tributária prejudica a classe trabalhadora e mantém as desigualdades sociais. Eles querem que o povo pague mais impostos, ganhe menores salários e tenham menos direitos.

Para sair da crise, é preciso fazer o contrário do que eles propõe, é preciso que os ricos, que geraram a crise por sua ganância, paguem a conta e ajude no pós-pandemia.

  • O PSOL quer que os super-ricos financiem a criação de um programa de renda básica permanente para os brasileiros mais vulneráveis. Com o programa, 80 milhões de brasileiros poderão ser beneficiados se taxarmos aqueles que têm fortunas acima de R$ 5 milhões, revogarmos isenções de imposto de renda sobre lucros e dividendos e aumentarmos contribuição social sobre o lucro líquido dos bancos!

O PSOL também defende

  • Imposto sobre as grandes fortunas dos bilionários.
  • Cobrança de imposto de renda sobre lucros e dividendos, especialmente dos banqueiros.
  • Aumento do Imposto de Renda para quem ganha mais de 40 salários mínimos e diminuição dos impostos para as/os trabalhadoras/es e a classe média.
  • Destinação dos recursos dos impostos sobre o cigarro e a bebida alcoólica para a saúde, e descongelamento do piso dos investimentos na saúde implantado por Temer e mantido por Bolsonaro.
  • Auditoria Cidadã da Dívida Pública que consome quase metade do orçamento para remunerar os bancos.
  • Cobrança de IPVA sobre jatinhos, helicópteros, iates e grandes embarcações.
  • Taxação dos setores e processos que sejam intensivos em insumos não renováveis, poluidores e degradadores do meio ambiente, como a indústria dos agrotóxicos.
  • Desoneração da cesta básica, medicamentos de uso essencial, saneamento, transporte público urbano e educação, até que tenhamos as condições para devolver em serviços o imposto pago pelas famílias de baixa renda.
  • Instituição de imposto sobre grandes heranças nos moldes do modelo dos Estados Unidos.
  • Progressividade no Imposto Territorial Rural garantindo que os grandes latifúndios improdutivos paguem mais que a pequena propriedade, que garante 70% da comida no prato dos brasileiros.
ver balanço 2020

Cadastre-se para receber informações do mandato e novidades sobre as nossas lutas!