Quem é Fernanda Melchionna

Quem é Fernanda Melchionna

Deputada Federal pelo PSOL do Rio Grande do Sul, único partido com deputados que não está citado em nenhuma investigação de corrupção. Elegeu-se com 114.302 votos e foi a mulher mais bem votada do Estado. Natural de Alegrete (RS), é também formou-se em biblioteconomia pela UFRGS e é bancária licenciada do Banrisul. Deputada Federal pelo PSOL do Rio Grande do Sul, único partido com deputados que não está citado em nenhuma investigação de corrupção. Elegeu-se com 114.302 votos e foi a mulher mais bem votada do Estado. Natural de Alegrete (RS), formou-se em biblioteconomia pela UFRGS e é bancária licenciada do Banrisul. Na Câmara dos Deputados, é membro titular da Comissão de Seguridade Social e Família e do Parlamento do Mercosul e também Presidente da subcomissão de seguridade social da mulher.

Qual a história de Fernanda?

Fernanda nasceu em Alegrete (RS) e é graduada em biblioteconomia pela UFRGS. Possui pós-graduação em História do Brasil pela FAPA/RS. É bancária licenciada do Banrisul, banco público do RS.É uma militante, feminista, socialista e internacionalista. Começou sua atuação no movimento estudantil, ainda no ensino médio nas lutas contra as privatizações neoliberais do final dos anos 90 ainda no governo FHC. Já no movimento estudantil universitário, muito atuante na defesa da educação pública, de qualidade e popular, tornou-se coordenadora do DCE da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Identificada com o feminismo e com a necessidade da organização partidária, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores, mas logo deixou o partido quando expulsaram parlamentares como Luciana Genro, Babá, João Fontes e, na época, a senadora Heloísa Helena por votarem contra a Reforma da Previdência no primeiro ano de governo Lula (2003). No mesmo ano, Fernanda ajudou a construir o Partido Socialismo e Liberdade. Em 2008, a juventude do PSOL decidiu ter uma candidatura à vereança em Porto Alegre e Fernanda concorreu, sendo parte da primeira bancada do PSOL na Câmara de Vereadores da capital junto com Pedro Ruas. Em 2012, Fernanda concorreu à reeleição e recebeu 7.214 votos, sendo a mais votada entre as mulheres eleitas. Em 2016 foi a parlamentar mais votada da cidade, com mais de 14 mil votos. Como vereadora, permaneceu na Câmara Legislativa até 2018, quando mudou-se para Brasília, sendo eleita Deputada Federal.

Como vereadora de Porto Alegre por três mandatos, foi uma das referências na luta pelo transporte público de qualidade, em defesa da moradia digna, pelos direitos das mulheres e no estímulo à leitura e educação de qualidade. Em Porto Alegre, Fernanda ajudou a impedir o aumento de 75% dos vereadores da capital em 2011 e doou para instituições de caridade o aumento dos salários de vereadora de 2016 e 2017. É uma das autoras da ação na Justiça que baixou as passagens de ônibus em 2013 e 2016. É contra auxílio-moradia para quem tem onde morar e os altos salários para deputados. Luta para que nenhuma mulher ganhe menos que os homens para o mesmo cargo.

Ninguém solta a mão de ninguém

É tempo de organizar a resistência junto ao povo brasileiro. Com a eleição de Bolsonaro, além de fazer oposição a esse governo neofascista, devemos lutar contra o ataque às liberdades democráticas, o autoritarismo e a qualquer forma de repressão. Nosso mandato estará a serviço dessa luta contra os retrocessos nos direitos sociais das mulheres, da negritude, dos LGBTs, dos camponeses, sem terra, sem teto, indígena e quilombolas e dos trabalhadores. Impulsionaremos a luta pela auto-organização popular para resistir às investidas neofascistas e ajudar na alteração da correlação de forças a favor dos 99% da população contra o 1% rico e privilegiado.

Mulher de garra e uma lutadora em defesa dos direitos do povo

A trajetória de Fernanda é marcada pela luta em defesa dos direitos e da vida das mulheres e de combate aos privilégios dos ricos e dos políticos.Vai lutar para que nenhuma mulher ganhe menos que os homens ao ocupar o mesmo e seguir fazendo de seus mandatos um instrumento de luta contra o machismo, a LGBTfobia, o racismo e todas as formas de opressão. O seu mandato será uma trincheira de lutas e um megafone das demandas sociais.

Nossas conquistas

Nossas conquistas

  • 2019

    • Assumiu o primeiro mandato de Deputada Federal, em Brasília. Apresentou o projetos em defesa dos direitos das mulheres e de combate aos privilégios dos ricos e dos políticos.
    • Inaugurou, ao lado das outras deputadas mulheres do PSOL, o corredor Marielle Franco na Câmara dos Deputados.
    • #UmAnoSemMarielle Manifestação com mais de 5 mil pessoas em Porto Alegre.
  • 2018

    • Eleita Deputada Federal, sendo a mulher mais votada para a Câmara dos Deputados do RS.
    • Assumiu a Procuradoria da Mulher da Câmara Municipal de Porto Alegre.
  • 2017

    • Apresentou o projeto que criou o programa de combate ao assédio sexual contra as mulheres no transporte coletivo da capital gaúcha.
    • Participa da manifestação nacional em Brasília contra a Reforma da Previdência de Temer.
  • 2016

    • Eleita a vereadora mais votada de Porto Alegre, assume o terceiro mandato à vereança na capital gaúcha.
  • 2015

    • Publicação do Mapa dos Direitos Humanos, do Direito à Cidade e da Segurança Pública pela Comissão de Direitos Humanos na Câmara de Vereadores em Porto Alegre.
    • Apoio à Greve dos Municipários e contra o parcelamento de salários.
  • 2014

    • Aprovação do Projeto que transformou 14 ocupações urbanas em Área de Interesse Social para construção de habitações populares, após muita luta ao lado do Conselho Regional de Moradia Popular, Instituto de Arquitetos do Brasil e movimentos sociais de luta por moradia digna.
    • Aprovação do projeto de lei, de autoria de Fernanda Melchionna e Pedro Ruas, vereador à época, que altera a Av. Castelo Branco para para avenida da Legalidade e da Democracia.
  • 2013

    • Participa nas Jornadas de Junho de 2013.
    • Conquista na Justiça, junto à forte mobilização popular, a redução da tarifa de transporte público.
    • Assume a Presidência da Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana (CEDECONDH) da Câmara Municipal de Porto Alegre.
    • Aprovação da Lei do Artista de Rua de Porto Alegre, da qual Fernanda foi uma das impulsionadoras como vereadora.
  • 2011

    • Participa das manifestações em solidariedade internacional ao Occupy Wall Street, manifestação popular que eclodiu nos EUA contra o sistema financeiro e a crise econômica capitalista. Início da luta dos 99% contra 1% pelo mundo.
  • 2010

    • Discurso dos pães no plenário da Câmara de Vereadores em Porto Alegre contra o aumento da passagem do transporte público.
  • 2009

    • Assume o primeiro mandato na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, formando, ao lado de Pedro Ruas, a primeira bancada do PSOL no Legislativo da capital.
    • Discurso “Política não é para engravatados” em resposta à tentativa de vereadores regularem as vestes das parlamentares.
    • Conquista do Plano Municipal do Livro e da Leitura, com ações e metas de descentralização, ampliação do acesso à leitura, formação de mediadores e leitores.

Comitês domésticos
contra a Reforma da Previdência

Bolsonaro quer acabar com a tua aposentadoria! Cadastre um comitê doméstico para se engajar na luta contra a Reforma. Entraremos em contato para te enviar materiais e informações.

0 comitês
0 cidades
Cadastre sua casa

Cadastre-se para receber informações do mandato e novidades sobre as nossas lutas!