Nessa quarta-feira (03), a deputada federal Fernanda Melchionna participou do lançamento do Comitê de enfrentamento da COVID-19 em Porto Alegre – uma articulação entre movimentos sociais e partidos políticos (PSOL, UP, PCB, PCdoB e PT) e a comunidade científica.

“Não podemos deixar que Melo “salve” a economia com a vida da população e trabalhar para agilizar a compra das vacinas! Estados e municípios sejam impedidos de comprar vacinas e imunizar a população diante da inoperância do governo federal. A unidade em defesa da vida é urgente e necessária!”, apontou Fernanda.

Confira o manifesto do comitê de enfrentamento da COVID-19:

Porto Alegre chegou a um momento trágico e requer medidas emergenciais para, unida, enfrentar o pior momento da pandemia. Estamos em uma situação em que se acumulam carências – sanitárias, emprego e renda, moradia, saúde – cujas soluções são complexas e urgentes. Nossa cidade está sendo castigada com o aumento acelerado de casos confirmados e de internações na rede hospitalar. Com o decreto da bandeira preta fica evidente que as medidas sanitárias de flexibilização e cogestão adotadas em todo o território gaúcho fracassaram e deseducaram a população para a precaução e não disseminação do vírus.

Esgotaram-se os leitos de UTIs em nossos hospitais. Profissionais de saúde estão sendo obrigados ao inaceitável dilema de decidir entre a vida e a morte. Em meio a tantos lutos, a política de boicote às vacinas faz com que não haja estas para todos; a postura negacionista de nossos governantes frente à ciência deseduca e confunde sobre os riscos da Covid-19.

O fim do auxílio emergencial de R$ 600 torna ainda mais dramática a situação das pessoas vulneráveis, especialmente a população negra, mulheres chefes de família das periferias. Para piorar, a política econômica retira direitos e cobra do povo trabalhador o custo da crise. Aqui na cidade, a política de “dar a vida para salvar a economia” insiste em brigar com os fatos ao invés de atuar com resolutividade para enfrentar este grave momento.

Sob pressão de parte de setores econômicos insistem em flexibilizar medidas essenciais para conter o avanço da doença. Recentemente o governo local teve que ser barrado por uma ação judicial para não distribuir cloroquina onde faltam leitos. Com as equipes de saúde sobrecarregadas, a prefeitura não convoca os concursados da área e mantém as demissões dos profissionais do IMESF, quando poderia ter este fundamental reforço de nossa atenção básica.

O governo ainda quer obrigar as comunidades escolares a retomar as aulas presenciais sem diálogo e sem vacina. A prefeitura não ouve a comunidade científica, desarticulou o Comitê Científico de Combate à Pandemia e não aponta com nenhuma medida econômica que possa assegurar uma renda mínima aos afetados pela crise.

Frente à gravidade da situação, é necessário que as organizações populares e movimentos sociais, assim como os partidos políticos que não aceitam os rumos trágicos que estão sendo tomados, se apresentem como impulsionadores de um Comitê Popular de Combate à Pandemia. Um comitê plural, que não aceite a lógica que o negacionismo nos impõe de colocar “povo contra povo”, com representações da comunidade científica, das diferentes forças políticas e sociais, dos conselhos municipais, do movimento sindical, estudantil, das lutas por reconhecimento, enfim, um comitê democrático e independente.

Nesse manifesto, chamamos a todos que já viram a necessidade de agir frente ao colapso em que nos encontramos a se somarem nesse Comitê. Juntos vamos lutar por:

Vacinas e testagem para todos: Que o governo do município cumpra a Lei Municipal Benedito Saldanha de testagem, envide esforços para a compra direta de vacinas através de projeto da oposição que o autoriza a isso e disponibiliza R$ 24 milhões para esse fim;

Auxílio Emergencial Municipal priorizando mulheres chefes de família e trabalhadores informais afetados pela pandemia;

Assistência Social e Combate à Fome: retomada das ações de assistência social, distribuição de merenda das escolas municipais às familias dos estudantes, rearticulação dos restaurantes e cozinhas comunitárias;

Abertura de mais leitos, chamamento dos concursados e readmissão dos profissionais do IMESF;

Abertura emergencial de linha de microcrédito municipal para micro e pequenos empreendedores afetados pela pandemia e garantia dos empregos dos trabalhadores;

Garantia das medidas de isolamento social e proteção à saúde pública envolvendo os profissionais da saúde, suas entidades de classe e os órgãos da prefeitura em uma campanha de conscientização sobre o uso de máscaras e contra as aglomerações;

– Reinstalação do Comitê Científico de Combate à Pandemia em diálogo com as organizações do povo;

– Preservação dos serviços públicos com qualidade respeitando a população e os servidores públicos que exigem hoje melhores condições de trabalho em meio a pandemia;

– Transporte público: garantia de todos os protocolos de segurança para o funcionamento dos ônibus e lotações além da preservação dos empregos dos trabalhadores do transporte que sofrem ameaças de demissão e extinção.

ASSINAM:

– Adalberto Frasson – presidente municipal do PCdoB
– Aldacir Oliboni – vereador
– ATUAPOA
– Afagro
– Alvo Cultural, campanha Quarentena Solidária
– Assagra
– Associação dos Feirantes e Ambulantes da Rua da Praia
– Associação dos Servidores do Grupo Hospitalar Conceição – ASERGHC
– Associação dos Servidores do HPS
– Associação Gaúcha dos Advogados Trabalhistas – AGETRA
– Associação Única dos Rodoviários Aposentados – AURA
– Avante Solidários
– Brasil de Fato RS
– Bruna Rodrigues – vereadora
– Centro Brasileiro para a Infância e Juventude – CBTIJ no RS
– Central Geral dos Trabalhadores do Brasil – CGTB
– Central de Movimentos Populares CMP
– Central dos Trabalhadores do Brasil – CTB
– Central Única dos Trabalhadores – CUT
– Centro Comunitário de Desenvolvimento da Tristeza, Pedra Redonda, Vilas Conceição e Assunção
– Centro Cultural Marli Medeiros
– Centro de Triagem da Vila Pinto
– Coletivo Feminino Plural
– Comitê Contra a Fome e a Miséria da Lomba do Pinheiro
– Comitê da Saúde Conselho Estadual de Segurança Alimentar do RS – CONSEA
– Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul
– Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre
– Conselho Municipal de Saúde de Porto Alegre
– Conselho Regional de Luta Pela Moradia
– Cooperativa de Trabalho e Habitação 20 de Novembro
– Cooperativa dos Artesãos do RS – COOPARIGS
– Correnteza
– Cursinho Popular Pré-Vestibular do PT
– Daiana dos Santos – vereadora
– Dionilso Marcon – deputado federal
– Diretório Central dos Estudantes da PUCRS
– Diretório Central dos Estudantes da UFCSPA
– Diretório Central dos Estudantes da UniRitter Zona Sul
– Diretório Central dos Estudantes da UFRGS
– Edegar Pretto – deputado estadual
– Elvino Bohn Gass – deputado federal
– Emancipa
– Escola de Educação Infantil Vovó Belinha
– Fernando Marroni – deputado estadual
– Fora da Ordem
– Fórum de Ação Permanente pela Cultura
– Fórum de Diretoras e Diretores das Escolas Municipais de Ensino Fundamental
– Fernanda Melchionna – deputada federal
– Fórum Municipal do Hip Hop
– Fórum Permanente de Ação Pela Cultura
– Fundo de Mulheres POA
– Grêmio Estudantil da Escola Baltazar de Oliveira Garcia
– Grêmio Estudantil Gema Angelina Belia
– Grêmio Estudantil Infante Dom Henrique
– Grêmio Estudantil Rio Branco
– Grupo Desobedeça LGBTI
– Grupo Mulheres do Brasil – GMdB Núcleo Porto Alegre
– Henrique Fontana – deputado federal
– Instituto Centro de Educação Ambiental – CEA
– Instituto E Se Fosse Você?
– Isidoro Rezes – Especialista em Responsabilidade Social/Sustentabilidade
– Jeferson Fernandes – deputado estadual
– Jonas Reis – vereador
– Juntos!
– Juventude Pátria Livre – JPL
– Juventude Petista
– Karen Santos – Vereadora
– Laura Sito – vereadora
– Leonel Radde – vereador
– Liana Borges -Café com Paulo Freire
– Luciana Genro – deputada estadual
– Luis Fernando Mainardi – deputado estadual
– Mães e Pais Pela Democracia
– Manuela D’Ávila
– Marcha Mundial de Mulheres
– Maria Celeste – presidenta do PT
– Maria do Rosário – deputada federal
– Matheus Gomes – vereador
– Move – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre
– Movimento Coletivo POA
– Movimento de Luta nos Bairros, Vilas, Favelas
– Movimento de Mulheres Olga Benário
– Movimento dos Sem Terra
– Movimento Feminista de Mulheres com Deficiência – Inclusivas
– Movimento Luta de Casses
– Multiplicidade
– Outra Visão
– Parada de Luta LGBTI de PoA
– Partido Comunista Brasileiro – PCB
– Partido Comunista do Brasil – PCdoB
– Partido Socialismo e Liberdade – PSOL
– Partido dos Trabalhadores -PT
– Pepe Vargas – deputado estadual
– Projeto Periferia
– Paulo Paim – senador
– Paulo Pimenta – deputado federal
– Pedro Ruas – vereador
– POA Inquieta
– Prato Feito das Ruas
– Rede Brasileira de Cooperação em Emergências
– Rede Brasileira da Renda Básica
– Rede Povo
– Rede Soberania
– Resgate Popular
– Roberto Robaina – vereador
– Sindicato dos Artistas e Técnocos em Espetáculos e Diversões – RS
– Simpe – RS
– Sindicato dos Enfermeiros do RS
– Sindicato dos Metroviários
– Sindicato dos Municipários de Porto Alegre – SIMPA
– Sindicato dos Professores do Ensino Privado – Sinpro/RS
– Sindicato dos Rodoviários de Porto Akegre
Sindimus/RS
– Sindisaúde/RS
– Sintergs
– Sofia Cavedon – deputada estadual
– Somos – comunicação, saúde e sexualidade
– Sônia Ogiba – Diretora da Adufurgs
– Sopão Solidário
– Sul 21
– Terreira da Tribo
– Unegro
– União Brasileira de Mulheres
– União da Juventude Rebelião – UJR
– União da Juventude Socialista – UJS
– União dos Camelôs do Brasil
– União Estadual dos Estudantes – UEE
– União Gaúcha de Estudantes Secundaristas – UGES
– União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Porto Alegre – UMESPA
– União Nacional dos Estudantes – UNE
– Unidade Popular Pelo Socialismo – UPS
– Valdeci Oliveira – deputado estadual
– Zé Nunes – deputado estadual

Cadastre-se para receber informações do mandato e novidades sobre as nossas lutas!

Vem ser PSOL!

Nesse mês de março de luta das mulheres, te convidamos a ser parte do partido que mais cresce em todo Brasil e fortalecer a batalha contra a extrema-direita e a luta feminista e antirracista!

Quero me filiar