No dia 15 de maio, enquanto as manifestações contra o corte de 30% na Educação Pública, paralisaram as ruas de mais de 200 cidades brasileiras, a Deputada Federal Fernanda Melchionna pediu a renúncia do Ministro da Educação, Abraham Weintraub, denunciando inclusive a fala pública do Presidente Bolsonaro ao chamar os estudantes de “idiotas úteis” e “massa de manobra”.

Assista ao vídeo:

Diante disso, se no dia 15 de maio o Brasil viveu um verdadeiro #TsunamiDaEducação, quem esteve nas manifestações de rua já prepara um novo levante de livros para o próximo 30 de maio!

Está em curso uma batalha importante em uma guerra de longo curso. Mas vencê-la pode ser a chave para alterar a correlação de forças e acelerar o fim da experiência do povo com Bolsonaro. Agora é hora de seguir agitando em todos os locais de ensino, unir estudantes, técnicos, professores, reitores, ex-alunos, cientistas, pais, comunidade em geral. Abraçar as nossas universidades e institutos federais. Defender com unhas e dentes nossos patrimônios. Levantar livros contra a tirania e a irracionalidade.

Esta luta também é a defesa do conhecimento contra o obscurantismo, afinal, qualquer projeto autoritário para assentar-se precisa tentar liquidar o pensamento crítico! Mal sabem eles a força que tem o movimento estudantil quando se levanta. Com amplo apoio social nas lutas em defesa da educação, o Brasil certamente vai protagonizar mais um grande tsunami da educação dia 30 de maio! E, nós, estaremos lá!

Cadastre-se para receber informações do mandato e novidades sobre as nossas lutas!

Vem ser PSOL!

Os tempos difíceis nos exigem muita capacidade de luta e organização! Vem ser PSOL e fortaleça a luta contra o governo Bolsonaro!

Quero me filiar