A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL/RS) assinou na última terça-feira (9) um requerimento ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, para que criação de Comissão Externa para acompanhar o plano de reestruturação do Banco do Brasil. O documento é de iniciativa da deputada Sâmia Bomfim e coautoria da deputada Vivi Reis e do deputado David Miranda, todos do PSOL.

“Nosso mandato é solidário e está à disposição da luta dos trabalhadores do Banco do Brasil. A reestruturação do BB é, na verdade, um desmonte do banco. Não deixaremos o governo entregá-lo para iniciativa privada e retirar seu caráter público”, aponta Fernanda.


No dia 11 de janeiro de 2021, o Banco do Brasil anunciou no um plano de “reorganização administrativa” que prevê o fechamento de 361 unidades de atendimento e um programa de demissão voluntária de 5.000 funcionários. De acordo com a instituição, as mudanças passarão a ser implementadas no 1º semestre deste ano. Segundo a imprensa, o banco anunciou nesta segunda-feira (8) que 5.533 funcionários aderiram ao Programa de Adequação de Quadros (PAQ) e do Programa de Desligamento Extraordinário (PDE).

A justificativa apresentada pelo banco é que o atendimento via internet banking ou smartphone é mais econômico que o atendimento presencial ou mesmo uma operação feita em Caixa Eletrônico. No entanto, há de se considerar que o Brasil é um país extremamente desigual, o que faz com que os mais pobres tenham dificuldade de acesso a um smartphone ou à internet, praticamente impedindo-os de fazer operações bancárias online.
Em 03 de fevereiro, a Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís (MA) determinou, por meio de liminar, a suspensão do fechamento das agências do Banco do Brasil em todo o país enquanto durar a pandemia do novo coronavírus no país, já que a medida resultaria em super lotação de agências e aglomerações.

O documento aponta, ainda, a necessidade fundamental de a Câmara, com a agilidade que se faz necessária, acompanhar de perto os desdobramentos do plano de reestruturação do Banco do Brasil, analisando, fiscalizando e apresentando medidas que garantam a proteção dos direitos dos trabalhadores.

Cadastre-se para receber informações do mandato e novidades sobre as nossas lutas!

Vem ser PSOL!

Nossa luta não começa nem termina nessas eleições. Depois do primeiro turno, em que comemoramos a derrota dos candidatos, apoiados por Bolsonaro e a votação expressiva e vitoriosa do PSOL, em diversas capitais, gostaríamos de te convidar pra ser parte do partido que mais cresce no país!

Quero me filiar