Rio Grande do Sul é o penúltimo estado no ranking de investimentos em cultura no Brasil

Na tarde de quinta-feira (5) a vereadora Fernanda Melchionna participou do 25º Fórum dos Dirigentes Municipais de Cultura do RS representando o pré-candidato do PSOL ao Governo do Rio Grande do Sul, Roberto Robaina. O evento foi organizado pela Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e também reuniu representantes do PT, PSDB, PP e Novo.

Fernanda afirmou que é necessário discutir propostas, mas lembrou que sucessivos governos, que já tiveram à frente do governo do Estado, adotaram uma política de desmonte e desprezo ao trabalho dos artistas.

A vereadora mostrou um gráfico organizado pelo Observatório da Cultura que denuncia a posição do Rio Grande do Sul como penúltimo estado no ranking de investimentos em cultura no Brasil. “Isso tem muito impacto no financiamento de políticas na área do cinema, teatro, literatura e diversas outras manifestações artísticas”, disse.

Como formas de poder reunir recursos para a área, Fernanda explicou que a candidatura do PSOL ao governo propõe a diminuição com gastos em cargos de confiança (que atualmente custaram R$ 80 milhões por ano, enquanto o FAC-RS recebe apenas R$ 4,5 milhões de verba por ano), o combate à sonegação de impostos e a auditoria da dívida pública.

As principais propostas apresentadas para a área foram o resgate da Secretaria de Estado da Cultura, incentivo e consolidação de orçamentos para o tema nos municípios, implementação efetiva do Fundo de Apoio à Cultura do RS (FAC-RS) e a regionalização de políticas culturais. Fernanda criticou o fechamento da Secretaria Estadual da Cultura e outras fundações. “Isso é simbólico por demonstrar uma forma de tratar a cultura. Nós do PSOL queremos tratar direto com a comunidade artística e trabalhar para promover novos artistas”, pontuou.

A vereadora destacou a importância dos veículos de comunicação públicos, como a TVE e a FM Cultura, que prestam um serviço único à população ao proporcionar informações, debates e divulgação de arte comprometidos com uma comunicação pública e democrática no RS e de acesso à informação, educação e cultura, mas que estão em processo de desmonte pelo governador José Ivo Sartori (PMDB).