Smam comparece à Câmara para esclarecer compensações vegetais

A pedido da vereadora Feimagem53461rnanda Melchionna, o secretário municipal do Meio Ambiente, Cláudio Dilda, e o supervisor de Meio Ambiente, Mauro Gomes de Moura, compareceram na Câmara Municipal, nesta segunda-feira (1º/12), na sessão ordinária realizada no Plenário Otávio Rocha, para falarem sobre as compensações vegetais na Capital.

Conforme estudo do TCE, de 2007 a 2011 há exemplos escandalosos de compensações não efetuadas e prejuízo ao município. “É um prejuízo ambiental irreparável, ainda mais ao longo de todos esses anos. São mais de seis anos que a Smam troca árvores por moto serra. O município deixou de receber 4 milhões de reais, nenhuma multa foi aplicada por aqueles que deixaram de cumprir a compensação vegetal”, afirmou Fernanda. “Não vamos silenciar perante os danos ambientais, a cidade não pode ficar mais poluída e mais quente devido a irresponsabilidade e respeito com o meio ambiente que o Executivo não tem”, conclui.

imagem53467

Moura falou sobre a auditoria realizada na secretaria, que ocorreu a pedido do Tribunal de Contas do Estado (TCE), entre os anos de 2007 e 2012. “Pela ocorrência de fatos relevantes e visando à verificação de irregularidades nos serviços prestados pela Smam, foram constatados, na auditoria, diversos casos em que as compensações não foram realizadas ou houve divergências entre os valores do licenciamento e o valor de fato recebido pela secretaria”, disse.

Em tempos de aquecimento global e capitalismo desenfreado, além da secretaria estar sendo financiada pelo setor privado, o Executivo não mostra comprometimento com o meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *